segunda-feira, 11 de abril de 2016

Impacto da Produtividade nos Custos da Empresa

Muitas empresas e muitos profissionais contábeis acabam não mensurando o quanto custa a "baixa" produtividade, ou linha ociosa, ou até mesmo o absenteísmo, e acabam não vendo isto como uma oportunidade de recuperação dos negócios.

Uma linha de produção bem dimensionada precisa ter indicadores de produtividade diários, e qualquer que seja o desvio, o impacto (custo) deverá ser informado aos gestores da empresa, que deverão analisar, justificar os motivos da quebra de produtividade, e principalmente ter um plano de ação para recuperar a produção ainda dentro do mês, de forma a não impactar o resultado, ou tomar medidas para que estes motivos não ocorram mais.


KISS

KISS é um acrônimo para "Keep it simple and straightforward", que quer dizer "Manter as coisas simples e objetivas". O conceito é que tudo funciona melhor se forem simplificadas, ao invés de complicadas. Portanto, a simplicidade deve ser um objetivo fundamental em um projeto e qualquer complexidade desnecessária deve ser evitada. Em 1970 o termo "Keet it simple" estava na moda, porém, no momento econômico que o Brasil está passado, é muito apropriado revermos todos processos de forma a torná-los mais eficientes, simples e diretos, e com isto mais baratos, fazer mais com menos.

FINEP


Crise versus Investimentos

Neste momento econômico, onde o custo do dinheiro está altíssimo, onde as linhas de crédito estão cada vez mais fechadas e os investimentos estão sendo todos cortados, vale a pena analisar os projetos de inovação tecnológicas que estão em andamento na empresa e tentar utilizar das linhas de financiamento reembolsáveis e também não reembolsáveis que o FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), empresa pública brasileira que tem como missão promover o fomento à ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos, etc. Conheça um pouco mais pelo site www.finep.gov.br

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Fluxo de Caixa parte II

Qual o montante que preciso para abrir um ponto comercial?

Está pergunta é feita com bastante frequência. Muitas vezes, os empreendedores se preocupam somente com o valor do ponto, valor da reforma, valor da divulgação da loja e o valor do estoque. Esquecem que durante alguns meses, o fluxo de caixa estará ainda em formação.

Você estará fazendo compras quase que à vista para compor seu estoque, e deve levar em consideração que este produto vai passar um tempo na prateleira, até ser vendido, e depois, quando ser vendido, se for no cartão de crédito em 3x, vai demorar mais uns 2 meses para receber.

Ou seja, no exemplo acima, se o produto ficar na prateleira 30 dias, você vai demorar quase 90 dias para receber o que você praticamente pagou a vista.

Se o produto da compra, for matéria prima, e necessita passa por um processo de industrialização, este prazo pode até duplicar, passando para 90 dias..

E, enquanto isto, como seu negócio vai sobreviver. Por isto, é importante você calcular direitinha a NCG - Necessidade de Capital de Giro. Planejar bem um fluxo de caixa, analisar os fluxos, negociar bem com os fornecedores, tentando esticar ao máximo a condição de pagamento, de forma que você consiga oferecer a seus clientes uma condição que fortaleça as vendas.

Espero ter ajudado,

Alcebiades

terça-feira, 16 de agosto de 2011

FLUXO DE CAIXA e RESULTADO

Muitas empresas acabam não se preocupando com o fluxo de caixa da empresa, analisam somente o resultado.

O que estas empresas não percebem é que o que acaba com a empresa não é o resultado e sim o fluxo de caixa. Deixe-me explicar melhor. Uma operação poder ser totalmente lucrativa, porém, dependendo do fluxo de caixa, isto pode quebrar a empresa.

Imagine a seguinte situação. A empresa fez uma compra de R$ 5.000,00, para pagamento em 15 (quinze) dias.

Dois dias depois, a empresa conseguiu vender esta mercadoria por 3x o valor da compra, vendeu por R$ 15.000,00...

Ou seja, um excelente negócio.. Se analisarmos o resultado, a empresa está totalmente lucrativa (analisando somente estes números e a margem...).

Só que esta operação de venda, foi feita com a condição de pagamento parcelada em 6x, sendo a primeira para 45 dias.

Não precisa ser nada experiente para verificar que a empresa terá dificuldades em honrar com o fornecedor.

Invista tempo em analise no fluxo de caixa. Ele é fundamental para a vitalidade de sua empresa. Também ajuda a ter um planejamento melhor para o futuro, evitando ficar com saldos negativos, pagando juros, etc.. Com planejamento, a empresa pode tentar renegociar prazos com fornecedores, montar uma política mais saudável de condições de pagamento para seus clientes, de forma que o fluxo fique mais coerente.

Espero ter ajudado,

Alcebiades

terça-feira, 22 de março de 2011

Planejamento de Produção

O planejamento da produção é algo fundamental numa fábrica. O planejamento de produção nasce com o planejamento de vendas, porém, os 2 acontecem em momentos diferentes, a produção ocorre sempre antes, de forma que os produtos estejam disponíveis para venda, e atenda o planejamento de vendas.

No planejamento da produção deve se levar em conta:

a) planejamento de vendas: devem ser envolvidos o especialista de produtos, área comercial e fabril, todos devem conhecer a fundo os produtos, o mercado, as tendências, a sazonalidade, de forma que o planejamento de vendas seja o mais consistente possível;

b) tempo para produção: aqui devem ser considerados os tempos de entrega de matéria prima, tempo de produção, tempo para se colocar a disposição do estoque de vendas. Se você depende de serviços de terceiros, é bom ter um contrato, amarrando bem o prazo de entrega;

c) é sempre importante você analisar seu fluxo de caixa, pois, o material vai circular pelo seu estoque mais tempo: matéria prima => processo de produção => estoque de vendas

Espero poder ter ajudado

quarta-feira, 2 de março de 2011

PROCURANDO UM ERP

Durante estes últimos dias estive em busca de um bom sistema de E.R.P. para indicar para um de meus clientes.

Para quem não sabe o E.R.P. (Enterprise Resource Planning), Planejamento dos Recursos da Empresa, é um sistema que considera toda parte de manufatura, contábil, contas a pagar, contas a receber, controle de ativos, recursos humanos, estoques, faturamento, e são sistemas baseados em processos (processos de compras, processos de vendas, processos de fabricação, etc..)

Atualmente, a maioria dos ERPs já possuem outras funcionalidades como Business Inteligence, CRM (Customer Relationship Management, Gestão do Relacionamento com o Cliente, que tem o objetivo principal de manter uma certa intimidade entre o cliente e a empresa), E-Commerce, permitindo o processo de compras e vendas via internet.

Existem ótimos sistemas no mercado, porém, temos que tomar muito cuidado, pois alguns recursos que deveriam ser considerados como commodities acabam não fazendo parte do pacote.

Algumas dicas para uma boa implantação:

  1. Conheça seus processos internos, verifique se estão corretos, e faça a devida correção;

  2. Conheça

    1. vários sistemas, pedindo demonstração, e durante a demonstração tente visualizar seu processo rodando no sistema, e peça para ver como funciona;

  3. Fique atento aos tipos de saídas de dados (papel, tela, arquivo excell, arquivo textos, etc...)

  4. Verifique as opções automatizadas de conciliação bancária, conciliação do contas a receber cartão de crédito. Tenha certeza que o sistema seja “friendly”;

  5. Não se entusiasme com muitas opções de relatórios. O sistema pode ter 400 relatórios, porém, você não vai utilizar mais de 15% dos relatórios existentes. Então saiba bem do que você precisa, e veja se o que você precisa existe no sistema;

  6. Cuidado com as customizações, elas podem custar caro para a empresa

Espero ter ajudado, nesta árdua e dura tarefa, porém muito gratificante, pois permite conhecer outras metodologias de trabalho para o mesmo processo, e principalmente, permite revermos nossos processos.

e



Pesquisar este blog